DIA DE FINADOS

PARÓQUIA SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

ÁGUAS, BELA VISTA, CARIRU, CASTELO, VILA IPANEMA - IPATINGA / MG.

O Padroeiro: Sagrado Coração de Jesus

 

 

 

 

No dia 2 de novembro, feriado nacional, comemora-se o Dia de Finados, data em que os mortos são lembrados e homenageados. Na cultura brasileira, os fieis visitam o túmulo dos mortos da família e dos amigos, levando flores, rezando e acendendo velas; quando também fazem orações em sua memória.

 Em 998, o Abade francês Santo Odilo, de Cluny, criou a homenagem anual a todos e quaisquer mortos.

 No século XIII, o dia 2 de novembro foi oficializado para toda a Igreja, logo no dia seguinte ao dia de todos os Santos.

AS RELIGIÕES CELEBRAM OS MORTOS

Todas as religiões do mundo têm seus costumes próprios para reverenciar os seus antepassados. Nós respeitamos todas as mais diferenciadas manifestações rituais e religiosas em todo o mundo.

Os Judeus não comemoram a data; a vida dos que foram fica na lembrança.

Os Evangélicos também não festejam os mortos, sendo que a vida é valorizada durante a vida.

No Islamismo, há a crença de que Allah criou o mundo e devolverá a vida a todos os mortos no Dia do Juízo Final. Por outro lado, não há o hábito de celebrar os mortos.

Uma das festas mais populares dedicadas aos mortos acontece no México, entre 31 de outubro e 2 de novembro. As famílias dos falecidos preparam um verdadeiro banquete, com uma grande variedade de comidas e bebidas. De tão expressiva, a celebração, foi considerada patrimônio cultural da humanidade pela Unesco.

Nós cristãos católicos sabemos que Deus é Deus dos vivos e não dos mortos. A vida é mudada e não aniquilada.

Na tradição católica, os mortos são lembrados por meio de leituras e cânticos realizados durante as missas, pois a morte não é vista como o fim, mas como a passagem entre a vida humana e a vida eterna.

Cremos na Verdadeira e definitiva Vida após a morte terrena.

Cremos que se vive somente uma vez. Cremos na Ressurreição que nos ensina que haveremos de ressuscitar, como aconteceu com Cristo, na mesma pessoa, (e não noutra).

Cremos que Deus não quer perder nenhum de nós, por isso, nos enviou Jesus para nos mostrar o caminho da salvação. Deus é misericordioso – Jeremias 31,7-9.

Cremos que somos julgados desde agora pelas nossas ações boas ou más.

Cremos que haverá um juízo final no fim dos tempos para o julgamento definitivo por Deus para todos os povos. Mateus 25.

Rezamos pelos falecidos por estes motivos:

- Agradecer a Deus pelo tempo em que nos presenteou com presença e o amor da pessoa falecida

- Como para Deus não existe antes ou depois, em Quem tudo é agora/aqui; rezamos pedindo perdão pela pessoa falecida.

- Rezamos a Deus pedindo a nossa salvação.

- Rezamos homenageando aquela pessoa querida que terminou seus dias físicos entre nós, na fé e nas boas obras –

- Rezamos pelos mortos porque respeitamos a sua história e até o seu corpo consagrado, batizado e alimentado pela Eucaristia, o Pão da Vida eterna.

Pe. Gildeo – outubro 2018