O TEMPLO CATÓLICO DO CARIRU DA PARÓQUIA SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS - IPATINGA

PARÓQUIA SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

ÁGUAS, BELA VISTA, CARIRU, CASTELO, VILA IPANEMA - IPATINGA / MG.

O Padroeiro: Sagrado Coração de Jesus

 

 

 

 

Eis uma das profecias de Isaías sobre o Servo Sofredor, que é o mesmo Cristo:

“... foi levado como ovelha ao matadouro e, maltratado, não abriu a sua boca.

Foi condenado para a vida do seu povo. Ele próprio entregou a sua vida e deixou-se colocar entre os facínoras.”. Isaias 53,7-12.

O Templo católico do Cariru tem passado por uma grande reforma e restauração: trocar o piso, o teto, as portas, janelas, iluminação, bancos e presbitério, pinturas e jardinagem.

O Templo católico do Cariru, Ipatinga, foi reinaugurado no dia 12/10/2017, apesar de suas obras ainda estarem em andamento.

O Templo foi agraciado com duas pinturas, ícones, de estilo Bizantino que enriquecem o ambiente sagrado retratando o Sagrado Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria, da artista Maria Fonseca, cearense.

Neste momento, um grande artista, Ronaldo, de São João del Rei, morador da Rua Santo Antônio, no Tejuco, está esculpindo em cedro, o Cristo na Cruz. Trata-se de uma obra de arte, mesmo ainda não concluída, demonstra um Cristo crucificado, sofrido, machucado, furado por espinhos na cabeça, expressando ao mesmo tempo a dor, a humilhação, a divindade sangrada pela maldade dos homens que detestam a justiça e a misericórdia divina que quer a conversão e a salvação de todos. Essa escultura é uma catequese sobre o sofrimento redentor de Jesus que, “morrendo na Cruz, deu-nos a vida eterna”.

O escultor Ronaldo retrata bem o que nos narram o salmo 37/38 e o Profeta Isaías – capítulo 50,5-7: “O Senhor abriu-me os ouvidos; não resisti nem voltei atrás. Ofereci as costas para me baterem e as faces para me arrancarem a barba: não desviei o rosto de bofetões e cusparadas. Mas o Senhor Deus é o meu Auxiliador, por isso não me deixei abater o ânimo, conservei o rosto impassível como pedra, porque sei que não sairei humilhado. ”

Jeremias 11,19-20, de modo semelhante narra a humilhação do Servo sofredor e vencedor: “Ei-lo, o meu servo será como um cordeiro levado ao matadouro. Ele será bem-sucedido, sua ascensão será ao mais alto grau. Assim como muitos ficaram pasmados ao vê-lo – tão desfigurado ele estava que não parecia ser um homem ou ter aspecto humano – do mesmo modo, ele espalhará sua fama entre os povos. Diante dele os reis se manterão em silêncio, vendo algo que nunca lhes foi narrado e conhecendo estas coisas que jamais ouviram”.

Contemplando a obra de arte do sanjoanense Ronaldo, em madeira, ainda em construção, podemos entender melhor o que nos falou Isaías e Jeremias sobre Jesus que vence a morte e nos ensina que, além da violência dos maldosos, vence o amor redentor de Deus que quer salvar toda a humanidade.

Pe. Geraldo Ildeo Franco – março 2019