SANTA LUZIA

PARÓQUIA SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

ÁGUAS, BELA VISTA, CARIRU, CASTELO, VILA IPANEMA - IPATINGA / MG.

O Padroeiro: Sagrado Coração de Jesus

 

 

 

 

 Desde o século IV a Igreja celebra a memória de santa Luzia, virgem e mártir.Ela nasceu em Siracusa, em 280, Sicília, antiga Santa Lúcia. Sua festa é celebrada pelos latinos e gregos em 13 de dezembro.

Ela era filha de  paisde  origem romana, ricos e nobres.  A morte prematura do pai Lúcio a deixou dependente de sua mãe grega, Eutíquia. Luzia consagrou sua virgindade a Deus. Doou os seus bens materiais aos pobres.

Sua mãe não era tão devota. Mas se converteu, quando Luzia realizava seus propósitos generosos.

 A fama da virgem mártir Ágata (Águeda), executada cinquenta e dois anos antes na perseguição de Décio, estava atraindo visitantes às suas numerosas relíquias em Catania, a menos de 70 km de Siracusa, e muitos milagres eram operados por sua intercessão.

Eutíquia foi convencida a fazer uma peregrinação a Catania na esperança de ser curada de uma hemorragia da qual ela vinha sofrendo há vários anos. Lá, ela foi de fato curada, e Luzia, valendo-se da oportunidade, convenceu sua mãe a deixá-la distribuir uma grande parte de suas riquezas para os pobres.
Apareceu um jovem que queria ter  Luzia como esposa, mas foi rejeitado. Por isso ele a denunciou a Pascásio, o Governador da Sicília, por ela ser cristã.

 

 No ano de 303, durante a perseguição de Diocleciano, ela foi condenada a ser levada a um prostíbulo. Mas não se entregou. Permaneceu grudada no chão. Ninguém conseguiu arrancá-la dali.Torturaram-na. Amarraram-na a um feixe de lenha em chamas. Mas o fogo não a queimou. Arrancaram-lhe os olhos e lhos entregaram em um prato. Mas Deus lhe deu novos e mais belos olhos. Foi lhe ainda aplicado mais tortura e a degolação, no dia13 de dezembro.

Antes de morrer, Luzia rezou assim: Senhor, eis que suplico paz para a Igreja de Cristo. Diocleciano e Maximiniano de cairão do império. Como a cidade de Catania venera a Santa Águeda, também serei venerada por graça do Senhor Jesus Cristo, observando de coração os preceitos do Senhor.


Ela foi venerada desde a igreja primitiva. Seu nome consta na Oração Eucarística I e no seu “Sacramentari” e “Antiphonari”.

St. Adelmo (d. 709) e o venerável Beda narraram a história de Santa Luzia, em prosa no “Tractatus de Laudibus Virginitatis”.

 SANTA LUZIA INTERCEDA POR NÓS:

Ó santa Luzia, que não perdestes a fé e a confiança em Deus, mesmo passando pelo grande sofrimento de lhe vazarem e arrancarem os olhos, ajudai-me a não duvidar da proteção divina, defendei-me da cegueira não somente física, mas principalmente da cegueira espiritual.

Conservai a luz dos meus olhos para que eu tenha a coragem de tê-los sempre abertos para a verdade e a justiça. Que eu possa contemplar as maravilhas da criação, o brilho do sol e o sorriso das crianças.

Ó minha querida, Santa Luzia, eu vos agradeço por ouvirdes a minha súplica.

Por Jesus Cristo, nosso amigo e irmão, na unidade do Espírito Santo. Amém.

Padre Geraldo Ildeo Franco – dezembro 2019.