PÁROCO -  VIGÁRIO

PARÓQUIA SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

ÁGUAS, BELA VISTA, CARIRU, CASTELO, VILA IPANEMA - IPATINGA / MG.

O Padroeiro: Sagrado Coração de Jesus

 

 

 

 

As normas canônicas relativas aos párocos e vigários paroquiais encontram-se no Código de Direito Canônico entre os números 515 e 556.

O Direito Canônico é oconjunto de leis e regulamentos da Igreja Católica, organizando a Instituição da Igreja e seus membros.

O PÁROCO

Conforme o Direito Canônico, o pároco é o “pastor da paróquia a ele confiada. Exerce o cuidado pastoral da comunidade que lhe foi entregue, sob a autoridade do Bispo diocesano, em cujo ministério de Cristo é chamado a participar, a fim de exercer em favor dessa comunidade o múnus de ensinar, santificar e governar, com a cooperação também de outros presbíteros ou diáconos e com a colaboração dos fiéis leigos, de acordo com o direito. ” (Can. 519).

O VIGÁRIO PAROQUIAL

O Vigário Paroquial ajuda o pároco no exercício de todo o ministério paroquial. “Para o adequado cuidado pastoral da paróquia, sempre que for necessário ou oportuno, (Can. 545), pode haver mais de um vigário paroquial na mesma paróquia.

O Vigário é, portanto, aquele que “substitui o outro”. O Papa, os bispos e os padres exercem sua autoridade em nome de Cristo, como seus vigários, ao serviço de toda a Igreja.

MISSÃO DO PÁROCO

A Missão do Pároco na Paróquia segundo o Código de Direito Canônico

Tomando posse, o Pároco adquire plenos direitos e deveres prescritos no atual CDC (Código de Direito Canônico).

O primeiro dever do pároco é o profético:

- Providencia que a Palavra de Deus seja integralmente anunciada a todos os que residem na paróquia. Que todos os fiéis sejam instruídos nas verdades de fé, sobretudo fazendo a homilia na Missa, indispensável nos domingos e festas de preceito.

- Empenha-se, pela instrução catequética, a promover o espírito evangélico e a promoção da justiça social na sua paróquia.

- Dedica-se à educação católica das crianças e dos jovens. Evangelizando em conjunto, o pároco deve semear a mensagem da Palavra de Deus, a fim de que ela chegue aos que se afastaram da prática da religião e não professem a verdadeira fé.

- Não é o único responsável pela formação cristã do povo, mas toda a paróquia é corresponsável com ele.

O segundo dever refere-se ao dever sacerdotal:

- Cânon é a nomenclatura usual na Igreja que corresponde ao conceito jurídico de lei, 528 § 2º:

-  O pároco vela para que a Eucaristia seja o centro da vida da Paróquia.

- Valoriza a prática do Sacramento da Penitência.

- Leva as famílias a alguma prática de oração.

- Assume   e ativa a evangelização em todos os sentidos e para todos os fiéis.

- Coopera na missão apostólica do Bispo diocesano.

 - Administra os sacramentos: batismo, Confirmação, da Penitência, assiste aos matrimônios, Sacramento dos Enfermos, visita aos doentes, administra o viático, celebra o Sacramento da Unção dos Enfermos, e celebra os funerais.

Celebraas grandes solenidades litúrgicas.

O terceiro dever é o que diz respeito ao ministério de Pastor.

- Conhece com profundidade seu rebanho (c. 529 § 1).

- Visita as famílias. Participa de suas angústias, confortando-as no Senhor; corrigindo-as prudentemente caso tenham errado.

- Deve ter diligência com os pobres, os aflitos, os solitários e os imigrantes.

- Trabalha para que os cônjuges e os pais perseverem no cumprimento dos próprios deveres, fomentando a vida cristã na família.

- É estímulo contínuo para que a comunidade procure viver com entusiasmo as virtudes cristãs. Anima e promove a comunhão entre os fiéis.

- Tem o dever de residência. Deve morar na sua paróquia.

-  O Pároco deve morar na sua paróquia, a não ser que por razões especiais se exija outro procedimento.

- Pode ausentar-se apenas para suas férias, cursos e retiros espirituais.

- É o também o promotor do apostolado em sua paróquia. Com o bispo, trabalha para que os fiéisse sintam membros da Igreja Católica e Arquidiocesana.

 O Pároco é o promotor da dimensão apostólica da paróquia.

- Cria e valoriza e preside os Conselhos pastoris e financeiros.

- Administra com zelo os bens pertencentes à Paróquia.

- O Pároco é o representante legal e jurídico da paróquia. Todos os negócios financeiros e jurídicos devem ser celebrados pelo Pároco.

- Administra com os Conselhos as contas bancárias, sempre em nome da Paróquia.

- Mantém em dia o Livro do Tombo, registrando a história paroquial, mostrando-o ao Bispo por ocasião da visita pastoral.

O Direito Canônicoordena que o Pároco ao completar 75 anos redija sua carta de renúncia, apresentando-a ao Bispo diocesano, o qual, depois de aceitar a renúncia, deve prover a sustentação, dando-lhe outrossim uma digna morada.

VIGÁRIO PAROQUIAL

O Vigário Paroquial ajuda o pároco no exercício de todo o ministério paroquial, para o adequado cuidado pastoral da paróquia. Havendo necessidade, pode haver mais de um vigário na mesma paróquia, como cooperadores do pároco e participantes da sua solicitude prestam sua ajuda no ministério pastoral, de comum acordo e trabalho como pároco”. (Can. 545). Vigário é, portanto, aquele que “substitui o outro”.

O Papa, os bispos e os padres exercem sua autoridade em nome de Cristo, como seus vigários, ao serviço de toda a Igreja.