A ESTRELA DE BELÉM

PARÓQUIA SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

ÁGUAS, BELA VISTA, CARIRU, CASTELO, VILA IPANEMA - IPATINGA / MG.

O Padroeiro: Sagrado Coração de Jesus

 

 

 

 

Conforme o Evangelho de Mateus 2, a Estrela de Belém ou de Natal, foi a guia para os Magos irem diretamente a Jerusalém e a Belém para reconhecer, adorar, presentear e reverenciar o Menino Deus. Os Três Reis Magos, (Baltazar, Gaspar e Belchior) certamente não eram nem reis nem três. A tradição criou devoções e imaginou que eram três. O Evangelho de Mateus fala de “alguns” sábios. Eles eram, na verdade, estudiosos dos planetas. Chegando a Jerusalém, eles encontraram-se com Herodes, o poderoso. Perguntaram-lhe onde deveria nascer o Rei de Israel. Herodes recorreu aos seus conselheiros para pesquisar onde o Messias deveria nascer. A reposta foi:   “Em Belém, o local onde nascera o rei David”. Herodes, então, ficou conhecendo a profecia de Miqueias 5, prevendo que o Salvador deveria nascer em Belém de Judá.  Enviou os Magos a Belém para constatarem o nascimento do Messias, o esperado, com o compromisso de retornarem ao mesmo Herodes. A estrela encaminhou-os até ao local onde nasceu Jesus. Puderam, assim, prestar-lhe homenagem e oferecer-lhe presentes. Depois da visita, os magos receberam em sonho o conselho de não retornarem a Herodes e, por isso, regressaram a casa por um caminho diferente.

TEORIAS SOBRE A ESTRELA DE BELÉM

Havia uma crença comum entre os povos antigos que afirmava que, quando aparecia alguma estrela mais luminosa no céu, era sinal de que uma pessoa muito importante estava nascendo.

- A estrela é vista como um sinal milagroso e luminoso no céu, que marcou o nascimento de Cristo (ou Messias).

-  A estrela cumpriu uma profecia conhecida como "Profecia da Estrela".

- A estrela refere-se a fenômenos astronômicos pouco comuns, como uma conjunção de Júpiter e Vénus, um cometa ou uma estrela supernova.

A VISITA DOS MAGOS AO MENINO JESUS

A visita dos Magos a Jesus ter-se-ia realizado algum tempo após o nascimento, e não logo após.

A festa dos Reis Magos no Ocidente (Roma) é celebrada na Epifania (6 de janeiro).

Segundo Mateus, os magos ("sábios"), astrólogos" chegaram à corte de Herodes em Jerusalém e contaram ao rei sobre uma estrela que representaria o nascimento do rei dos judeus. Na verdade, eles já sabiam do nascimento do Messias.

«Tendo, pois, nascido Jesus em Belém da Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que vieram do oriente a Jerusalém uns magos que perguntavam: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? Pois do oriente vimos a sua estrela e viemos adorá-lo. O rei Herodes, ao ouvir isso, perturbou-se, e com ele toda a Jerusalém; e reunindo todos os principais sacerdotes e os escribas do povo, perguntava-lhes onde havia de nascer o Cristo. » (Mateus 2,1-4)

Para Herodes a notícia de que nascera o Rei dos Judeus, o Messias, não tanto o aparecimento da estrela, estremeceu-o grandemente. Ficou perturbado. Para o poderoso rei, a notícia do nascimento de um rei tão esperado, anunciado pelos Profetas, não era nada agradável. Pelo contrário, ele se sentiu ameaçado de perder o seu trono.Herodes entendeu o acontecido como sendo um perigo que poderia devastar o seu poder.

«Então Herodes chamou secretamente os magos, e deles inquiriu com precisão acerca do tempo em que a estrela aparecera; e enviando-os a Belém, disse-lhes: Ide, e perguntai diligentemente pelo menino; e, quando o achardes, participai-mo, para que também eu vá e o adore. Tendo eles, pois, ouvido o rei, partiram; e eis que a estrela que tinham visto quando no oriente ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino. Ao verem eles a estrela, regozijaram-se com grande alegria. E entrando na casa, viram o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra. » (Mateus 2,7-10)

O relato de Mateus sobre a estrela de Belém, sugere que os magos sabiam, pelo aparecimento da estrela, que o "rei dos judeus” tinha nascido, mesmo antes de terem chegado Jerusalém.  “

Os magos foram a Herodes perguntar o que já sabiam: sobre o nascimento do Messias, o Salvador, o verdadeiro Rei. Dali eles foram a Belém e adoraram o menino Deus. Os sábios presentearam Jesus com ouro, incenso e mirra, reconhecendo nele o verdadeiro Rei, Deus e o Crucificado.  Encontram sua mãe Maria, José e o Filho não numa manjedoura, segundo Mateus 2,11, mas sim numa casa. Lucas fala que Jesus nasceu numa manjedoura - Lucas 2,7.

Jesus desde o seu berço foi reconhecido não só pelo povo abraâmico, mas por todas as raças, dado que os magos representam todas as raças, nações e culturas que aceitam o recém-nascido como o Rei verdadeiro, o Senhor Deus que se sacrificou por nós na Cruz e ressuscitou.

 Num sonho, os magos foram alertados a não retornarem a Jerusalém e, assim, seguiram por outro caminho de volta aos seus respetivos países.

Quando Herodes percebeu que fora enganado pelos Magos, decretou a execução de todos os meninos "com até dois anos de idade" residentes em Belém, baseando-se na informação do que os reis magos tinham fornecido acerca do aparecimento da estrela, anunciando o nascimento do Rei dos Judeus.

 José, alertado num sonho, levou a sua família para o Egito por segurança.

 O Evangelho que narrou a fuga da Sagrada Família para o Egito   - Mateus 2,13 - fez referência a Oseias 11.  Outra profecia ligada a esta fuga para o Egito é: "Do Egito chamei o meu Filho”, é uma referência à fuga dos hebreus do Egito sob Moisés. Mateus via a vida de Jesus como uma recapitulação da história do povo judeu, a Judeia a representando o Egito e Herodes o faraó.

 Após a morte de Herodes, José foi novamente alertado em sonho sobre o seu fim e  retornou com a sua família do Egito para permanecer em Nazaré, na Galileia - Mateus 2,23.

CATEQUESE DA VISITA DOS MAGOS

A visita dos Magos a Jesus levando-lhe preciosos presentes é para nós uma grande catequese:

- Jesus merece o melhor que possamos dar: o ouro da nossa submissão; o incenso da nossa adoração e a mirra da cruz que nos leva à ressurreição com o mesmo Jesus.

- Jesus não pertence apenas a uma raça ou Nação.

- Todos os povos e culturas podem se aproximar de Jesus

- O caminho da salvação não passa pelos poderosos Herodes, mas pelos caminhos da humildade e das bem-aventuranças.

- Pouco adiantaria Jesus nascer em Belém e ficar restrito à Judéia. Jesus, com a visita dos Magos, mostrou-se o Senhor de todo o universo

Pe. Geraldo Ildeo Franco - janeiro 2018