O CARNAVAL

PARÓQUIA SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

ÁGUAS, BELA VISTA, CARIRU, CASTELO, VILA IPANEMA - IPATINGA / MG.

O Padroeiro: Sagrado Coração de Jesus

 

 

 

 

“A palavra carnaval vem da expressão do latim tardio carne vale, que significa “adeus à carne”, ou” “salve a carne”. Em italiano significaria “levarela carne”, que quer dizer, abster-se da carne. Em latim se encontra também a expressão “currusnavale”(carro naval) ou ainda o NavigiumIsidis ("navio de Isis"), onde a imagem de Ísis era levada à praia para abençoar o início da temporada de velejamento.

Carnaval é um festival de origem cristã do Ocidente. As festas do Carnaval lembram o período de jejum quaresmal que se aproxima. Acontece antes da Quaresma, em geral entre fevereiro e março. É uma temporada de danças, músicas e desfiles, combinando alguns elementos circenses, máscaras e uma festa sem medidas ou sem padrões preestabelecidos. As pessoas usam trajes diferenciados e cômicos, durante os dias que comemoram o carnaval. Aí vale a irreverência e a criatividade artística. Alguns perdem o respeito e o pudor, o que não enriquece a beleza do carnaval. Outros consomem muito álcool, carne e outros alimentos proibidos durante a Quaresma. Muitos disfarçam sua individualidade cotidiana e experimentam um sentido de alegria, de crítica, de protesto contra os erros da sociedade.

 O Carnaval moderno, feito de desfiles e fantasias, é produto da sociedade vitoriana do século XX.

 Do ponto de vista antropológico, o carnaval é um ritual de reversão, no qual os papéis sociais são invertidos e as normas de comportamento são suspensas.

 Na Antiguidade, os povos consideravam o inverno como um reino de espíritos que precisavam ser expulsos para que o verão voltasse. O Carnaval era como um rito de passagem da escuridão para a luz, do inverno ao verão: uma celebração de fertilidade, a primeira festa de primavera do ano novo.

 O carnaval acontece em quase todos os países, cada qual enriquecendo-o com suas danças, músicas e motivos culturais próprios.

Paris foi o principal modelo exportador da festa carnavalesca para o mundo. Cidades como Nice, Santa Cruz de Tenerife, Nova Orleans, Toronto e Rio de Janeiro se inspiraram no Carnaval parisiense para implantar seus novos estilos de festas carnavalescas.

O Rio de Janeiro criou e exportou o estilo de fazer carnaval com desfiles de escolas de samba para outras cidades do mundo.

O Carnaval é uma festa para todos, ricos e pobres, negros e brancos e aberto a todas as classes sociais. As intenções do carnavalesco determinam sua finalidade: brincar, pular alegremente ou perder a compostura familiar e social, aceitar os desregramentos enfiando a cara na droga, no álcool e nos prazeres carnais desenfreados.

 Há grupos que pulam o carnaval pulando e dançando, rezando e louvando a Jesus com a família com a Virgem Maria.

Pular carnaval não é pecado. O melhor mesmo é usar da ocasião para se alegrar sem perder sua própria dignidade. 

Pe. Geraldo Ildeo Franco - fevereiro 2018