O ANO LITÚRGICO

PARÓQUIA SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

ÁGUAS, BELA VISTA, CARIRU, CASTELO, VILA IPANEMA - IPATINGA / MG.

O Padroeiro: Sagrado Coração de Jesus

 

 

 

 

História sagrada e tempo sagrado

Para o cristão, toda história é sagrada, porque é a história da salvação. E todo o tempo é também

sagrado, porque Deus acompanha sempre o homem no tempo e durante todos os tempos. Nessa história e nesse tempo, o fiel deve permanecer atento para descobrir e interpretar os sinais que Deus sugere através de pessoas e fatos: são os “sinais dos tempos”. Mas, além disso, Deus realiza uma série de acontecimentos especiais em momentos especiais tendo em vista o plano de salvação. O fiel celebra-os a partir da fé de modo também especial.

Cristo, o grande acontecimento de todos os tempos

Nessa história, o grande acontecimento é Cristo com seu mistério pascal que nos salva. Nesse tempo, o grande momento é Cristo, que, sendo eterno, nasce no tempo, vive, morre e ressuscita para que com ele também nós alcancemos a eternidade.

Ele divide a história em antes e depois. Ele marca as semanas e os dias a partir de seu dia, “o dia do Senhor”. “Cristo ontem e hoje. Princípio e fim. Alfa e ômega. Seus são o tempo e a eternidade...”, diz a bênção do círio pascal.

A liturgia, tempo de Cristo e tempo do cristão

Mas Cristo e sua obra não passaram. Cumprindo sua promessa, ele está sempre presente, revivendo seu mistério. A liturgia é o momento privilegiado no qual se fundem passado, presente e futuro da salvação. É o tempo de Cristo. Por sua vez, a liturgia é o tempo do cristão, porque nela se dá esse encontro com Cristo salvador; e porque assim o tempo e as ações do fiel são imersos nos de Cristo e adquirem dimensão de eternidade.

O ano litúrgico

A Igreja apresenta-nos tudo isso de modo simples: ela nos oferece um programa para ir vivendo o mistério Cristo nos momentos sucessivos nos quais ele viveu: nascimento, epifania, batismo, pregação (vida pública), morte, ressurreição...Isso é o ano litúrgico.

Desse modo, vamos seguindo passo a passo o Senhor, vamos configurando-nos à sua imagem, vamos recebendo sua mensagem e sua salvação, e vamos avançando com ele dia a dia até a meta: a “passagem” – a páscoa – de nosso homem velho de pecado e morte ao homem novo do amor e da vida ressuscitada (SC 102).

Esquema do ano litúrgico

Advento: começo do ano litúrgico;

Natal – Epifania; 

Quaresma – Semana Santa;

Páscoa, Ascensão, Pentecostes, Santíssima Trindade, Corpus Christi;

Tempo comum: 1º parte entre epifania e quaresma; 2º parte entre Corpus Christi e festa de Cristo Rei.

Cada tempo possui suas características próprias que devemos saber apresentar na liturgia.

Para maior variedade e riqueza, as leituras bíblicas para os domingos foram distribuídas em três ciclos – A, B e C, oferecendo-se ampla possibilidade de leituras para as outras celebrações. O caminho percorrido pela Escritura se mostra amplo.

Fonte: Formação diocesana para Ministros da Palavra