15/03 Notícias da Igreja Diocese de Montenegro, por meio do Setor Família, lança campanha que incentiva pais a lerem os cadernos escolares dos filhos
Compartilhar

Incentivados pela Campanha da Fraternidade (CF) que neste ano reflete sobre a educação, o Setor Família,  da diocese de Montenegro, no Rio Grande do Sul, convida os pais a fazerem um exercício diário – ler o caderno dos filhos. É um gesto simples, mas que faz toda a diferença na educação e relacionamento entre pais e filhos.

Um dos objetivos da CF 2022 é ampliar a participação da família na educação. E a diocese entende que a escola é o principal local de convivência das crianças, é onde nascem amizades e a oportunidade de colocar em prática os valores aprendidos em casa.

Por isso, a Cláudia Kich da Silva, que integra o Setor Família e é diretora da Escola Estadual de Ensino Fundamental Josefina Jacques Noronha em São Sebastião do Caí, acredita que a família e a escola devem trabalhar juntas, pois tem o mesmo objetivo que é o desenvolvimento dos filhos/alunos. “Acompanhar a vida escolar, se fazer presente, olhar o caderno, perguntar como foi a aula, é importantíssimo para o crescimento social, intelectual e desperta a vontade de estudar das crianças e jovens”.

“Nossa escola apresenta diversas realidades e vemos na prática o progresso de nossos alunos quando se tem o apoio e incentivo familiar. Também temos exemplos de famílias que não são presentes e esses jovens e crianças sofrem, não conseguem se relacionar com o outro e apresentam falhas na aprendizagem”, relata Cláudia que tem 28 anos de magistério.

Também a professora de matemática, Maria Andreia da Silva Pletsch, da cidade de Maratá, aponta que acompanhar o crescimento educacional dos filhos na escola aumenta suas habilidades sociais e diminui as chances de problemas comportamentais da criança.

Participe da Campanha

Acompanhar o processo de aprendizagem é um dever dos pais, e, olhar o caderno, permite saber como está o desenvolvimento do filho na escola. Ao acompanhar as atividades diárias, é possível perceber como está o aprendizado do filho. Conversar sobre o dia a dia da escola, estreita os laços de afeto e confiança.

Participe da campanha e compartilhe dessa ideia – Você “Já olhou o caderno do seu filho hoje?”

Saiba mais em: http://www.diocesemontenegro.org.br/noticias/2022/03/cf-2022-setor-familia-lanca-campanha-ja-olhou-o-caderno-do-seu-filho-hoje/

A CF 2022

Essa é a terceira vez que a temática da educação é abordada numa Campanha da Fraternidade. O tema já foi objeto de reflexão e ação eclesial em 1982 e 1998. De acordo com a introdução do texto-base, foi “a realidade de nossos dias que fez com que o tema educação recebesse destaque, um tempo marcado pela pandemia da Covid-19 e por diversos conflitos, distanciamentos e polarizações”.

A presidência da CNBB justifica, na apresentação do texto-base da CF, que se trata de uma campanha que, mais do que abordar outro aspecto específico da problemática educacional, vai refletir sobre os fundamentos do ato de educar na perspectiva católico-cristã.

Nessa perspectiva, a educação é compreendida não apenas com um ato escolar, com transmissão de conteúdo ou preparação técnica para o mundo do trabalho, mas de um processo que envolve uma “comunidade” ampliada que inclui todos os atores (família, Igreja, Estado e sociedade).

A CF 2022 é impulsionada pelo Pacto Educativo Global, convocado pelo Papa Francisco. Na carta convocação ao Pacto, o Santo Padre apresenta elementos constitutivos de uma educação humanizada que contribua na formação de pessoas abertas, integradas e interligadas, que também sejam capazes de cuidar da casa comum já que a “educação será ineficaz e os seus esforços estéreis se não se preocupar também em difundir um novo modelo relativo ao ser humano, à vida, à sociedade e à relação com a natureza”, conforme explicitado na Encíclica Laudato Si’, 2016, nº 215.

Com colaboração da Débora Ertel
CNBB