20/06 Notícias da Igreja O mundo digital é habitado e deve ser habitado pelos cristãos
Compartilhar

Bons resultados acompanham os evangelizadores em ambiente digital. Nome conhecido quando se trata de evangelização em ambiente virtual nos tempos atuais é de Frei Gilson responsável pelo Som do Monte. Em abril de 2022 este alcançou o numero 3 milhões de seguidores no Youtube. O Frei afirma que: “A maior alegria é saber que muita gente encontrou Deus através deste canal. Não são números, são almas.”

O Papa Francisco escreveu  o prefácio do livro “A Igreja no mundo digital” de Fabio Bolzetta, ano qual faz análises e incentiva a evangelização em ambiente digital.

Também no Brasil o grande salto da evangelização em ambiente digital se deu durante a pandemia de Covid-19, como o Papa Francisco já fez referências. Inúmeros católicos – seja pela tela do celular como pelo computador – criaram hábitos de estar em oração.

É fato o avanço da evangelização em ambiente, pois os cristãos estão habitando no mundo digital. Segundo a agência de marketing digital Sortlist, estima-se que o usuário de internet gaste 145 minutos por dia nas mídias social, o que corresponde a cerca de duas horas e meia, e equivalem a pouco menos de 17 horas por semana, ou três dias e 1 hora por mês. É no Youtube que grande parte dos brasileiros passam seu tempo.

Se o mundo digital deve ser habitado pelos cristãos, deve haver quem favoreça estes encontros virtuais. No Brasil grande é o número de sacerdotes, instituições, dioceses, novas comunidades e outros movimentos e pastorais que criaram grades de programação ao vivo para que os fiéis preencham o seu tempo nas redes com oração, reflexões e ensinamentos católicos. Definitivamente a evangelização no ambiente digital transformou a rotina de varias instituições católicas do Brasil.

Há aquelas instituições que já dedicavam a evangelização neste ambiente como é a Rede Aparecida, Rede Século XXI, Rede Vida e a Rede Canção Nova, estas operavam na internet e TV.  Canais no Youtube como o Christo Nihil Praeponeree e Projeto Amor Autêntico já tinham raízes de evangelização em ambiente digital e cresceram ainda mais durante a pandemia.

Bons resultados acompanham os evangelizadores em ambiente digital. Nome conhecido quando se trata de evangelização em ambiente virtual nos tempos atuais é de frei Gilson, responsável pelo Som do Monte. Em abril de 2022 este alcançou o número 3 milhões de seguidores no Youtube. O frei afirma que: “A maior alegria é saber que muita gente encontrou Deus através deste canal. Não são números, são almas.”

No canal no Youtube o frei realiza campanhas de oração motivando fiéis a rezarem. Em período como a Quaresma, o Frei propõe a oração do Rosário na madrugada, o que acontece por volta das 04h da manhã (horário de Brasilia). Desde então brasileiros acordam neste horário para rezar. Há transmissões de períodos como a Quaresma, em que o número inicial de participantes foi de 20 mil pessoas ao vivo.

O termo usado pelo Papa Francisco “ligar em rede” remete a que os católicos possam estar unidos também em ambientes virtuais. O sucessor de Pedro também afirma que: “A teia e redes sociais podem ser habitadas por aqueles que testemunham o beleza da fé cristã, por quem propõe histórias de fé e caridade vivida, por quem se comunica com a linguagem de hoje extraordinária novidade do Evangelho, e pelo ouvinte como ele apóstolos e discípulos aprenderam a fazer com Jesus.”

Existem inúmeros desafios neste campo de evangelização, mas no Brasil grandes passos já foram dados. O ambiente digital deve ser um dos espaços onde poderemos crescer e amadurecer na fé e neste espaço diz o Papa Francisco: “há muito a fazer”.

Marília de Paula Siqueira – Cidade do Vaticano
Imagem capa: Pixabay