24/02 Notícias da Igreja Significado da Santa Missa na vida do cristão católico
Compartilhar

Dom Romualdo Matias Kujawski
Bispo de Porto Nacional (TO)

“Eles eram perseverantes em ouvir os ensinamentos dos apóstolos, na comunhão fraterna, na fração do pão e nas orações.” (At. 2,42).

Prezados Irmãos,

Em breve, iniciaremos o Tempo da Quaresma do ano de 2022. Esse tempo tão importante para nós, em que somos convidados à conversão, mudança de vida e pensamento, lembrando sempre a efemeridade da vida.

Um dia, uma pessoa me disse ser católica, mas que raramente participa da Santa Missa. Olhando, com muita simplicidade, lhe disse: É possível viver um amor maduro sem o desejo de se encontrar com a pessoa amada?

Nesta Quaresma gostaria de fazer um convite a cada um de vocês: Precisamos nos converter, a partir da contemplação do Mistério Pascal de Cristo. Ele sofreu, morreu e vitoriosamente ressuscitou para nos salvar e nos livrar do pecado e da morte, vivendo n’Ele a plenitude do Amor.

No Sacramento das Eucaristia, encontramos estas três etapas do mistério de Amor de Cristo para conosco: Pão de vida eterna; Viático, para além do limiar da morte; e o “Caminho, Verdade e Vida.” (cf. Jo 14,6)

Seguindo essa linha de pensamento, podemos concluir que é difícil alcançar a verdadeira vida espiritual e se manter firme no caminho de conversão sem a Santa Missa, que gera para nós o Cristo Eucarístico.

O Catecismo da Igreja Católica nos faz recordar que “a única Igreja de Cristo é aquela que nosso Salvador depois de sua Ressurreição, entregou a Pedro para que fosse seu pastor e confiou a ele e aos demais Apóstolos para propagá-la e regê-la. (…)Esta Igreja, constituída e organizada neste mundo como uma sociedade, subsiste na (“subsistit in”) Igreja Católica governada pelo sucessor de Pedro e pelos Bispos em comunhão com ele.” (§ 819)

Além da sucessão apostólica e da profissão de uma única fé recebida dos Apóstolos, os cristãos católicos são convidados à celebração comum do culto divino, sobretudo dos sacramentos. Ganha-se destaque o Sacramento da Eucaristia, que é o coração e ápice da nossa vida de Igreja, onde atualizamos o mistério da Páscoa de Cristo, em seu plano salvífico, por sua Paixão, Morte e Ressurreição.

Faço votos de que, na vivência da Quaresma deste ano, valorizemos mais a Eucaristia Dominical. Vejamos o exemplo das primeiras Comunidades Cristãs: “Eles eram perseverantes em ouvir os ensinamentos dos apóstolos, na comunhão fraterna, na fração do pão e nas orações.” (At. 2,42).

Vivamos nossa fé e identidade cristã, neste tempo, observando os princípios evangélicos, especialmente o jejum, a caridade e a oração.

Abençoada Quaresma a todos.

Nossa Senhora das Mercês, rogai por nós! Com a minha benção,

Porto Nacional, 22/02/2022.

Fonte: CNBB