29/03 Notícias da Igreja Terceiro sacerdote sequestrado na Nigéria somente em março
Compartilhar

“‘Bandidos’ é apenas uma terminologia. Para mim são terroristas, que nos últimos quatro ou cinco anos causaram muitos danos no sul e no noroeste do país. Eles invadem os campos e matam os agricultores e ninguém diz nada. Então eles começaram os sequestros”, disse em janeiro o arcebispo emértico de Abuja, cardeal John Olorunfemi Onayekan, ao comentar as 200 mortes em ataques violentos no Estado de Zamfara.

Mais um sacerdote sequestrado na Nigéria, é o terceiro somente neste mês de março. Trata-se do padre Leo Raphael Ozigi, pároco da Igreja de Santa Maria no povoado de Sarkin Pawa, na área do governo local de Munya, no Estado do Níger – no Middle Belt, a região central que separa o norte de maioria muçulmana do o sul de maioria cristã – sequestrado por bandidos junto com outros 44 aldeões, na noite do último domingo, 27 de março.

“O padre Leo Raphael Ozigi foi sequestrado enquanto retornava para após a celebração dominical em Sarkin Pawa”, confirmou o secretário do Capítulo do Estado do Níger da Associação Cristã da Nigéria (CAN), pastor Raphael Opawoye.

O povoado onde o padre foi sequestrado juntamente com os outros habitantes é apenas um dos pelo menos seis povoados atacados entre sábado 26 e domingo 27 de março na área do governo local de Munya.

Os bandidos, que chegaram em grande número, invadiram o eixo rodoviário Kuchi/Chibani, atacando e saqueando os povoados ao longo da estrada, cujos habitantes foram obrigados a fugir.

Os ataques no Estado do Níger continuaram ontem, 28 de março, quando bandidos invadiram a vila de Kabo na área do governo local de Gurara, onde pelo menos três pessoas foram mortas. No início de março, as autoridades locais disseram que mais de 200 bandidos foram mortos em uma série de confrontos com a polícia.

Além do padre Ozigi, outros dois sacerdotes foram sequestrados na Nigéria em março, ambos no Estado de Kaduna, no norte: o padre Joseph Akete Bako, pároco da Igreja de São João, em Kudenda, na área do governo local de Kaduna Sul, sequestrado na noite de 8 de março em um ataque à casa paroquial durante o qual uma pessoa foi morta e o padre Felix Zakari Fidson, da Diocese de Zaria, sequestrado em 24 de março

*Com Agência Fides

Vatican News
Imagem capa: Pixabay