04/03 Notícias da Igreja Unicef/Ucrânia: meio milhão de crianças refugiadas uma semana após início do conflito
Compartilhar

De acordo com informações verificadas pelas Nações Unidas, 17 crianças morreram e 30 ficaram feridas desde 24 de fevereiro, mas o número de vítimas entre as crianças é provavelmente maior. Milhões de crianças podem ser atingidas pela violência à medida que os combates se intensificam nos principais centros urbanos do país e em seus arredores. As crianças correm particularmente o risco de serem feridas ou mortas quando armas e munições explosivas são utilizadas em áreas povoadas

Ouça a reportagem e compartilhe!

Segundo o Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), o conflito na Ucrânia, agora em sua segunda semana, está causando um impacto terrível nas crianças.

Milhões de crianças podem ser atingidas pela violência à medida que os combates se intensificam nos principais centros urbanos do país e em seus arredores. As crianças correm particularmente o risco de serem feridas ou mortas quando armas e munições explosivas são utilizadas em áreas povoadas.

“O uso de armas explosivas nas cidades pode rapidamente transformar esta crise em uma catástrofe para as crianças da Ucrânia”, disse o diretor regional do Unicef para a Europa e Ásia Central, Afshan Khan. “Não há operações armadas deste alcance que não causem danos às crianças. As consequências serão trágicas.”

Ao menos 17 crianças mortas e 30 feridas até então

Desde 24 de fevereiro, 17 crianças foram mortas e 30 ficaram feridas. Estas são apenas as informações que a ONU conseguiu verificar – o verdadeiro número de vítimas entre as crianças é provavelmente muito maior.

O conflito também desencadeou um deslocamento maciço da população que logo poderá se tornar uma das maiores crises de refugiados na Europa desde a Segunda Guerra Mundial. Meio milhão de crianças já fugiram da Ucrânia para os países vizinhos, e o número de refugiados continua crescendo.

Centenas de casas foram danificadas ou destruídas e há relatos de escolas, orfanatos e centros de saúde que estão sofrendo graves danos.

População sofre com a falta de abastecimento de água

As necessidades humanitárias no país estão se multiplicando a cada hora. Centenas de milhares de pessoas não têm água para beber devido a danos à infraestrutura do sistema de abastecimento hídrico e muitas foram impedidas de ter acesso a outros serviços essenciais, tais como assistência médica. O país tem falta de suprimentos médicos básicos e teve que suspender ações urgentes para conter uma epidemia de poliomielite.

O Unicef está trabalhando com parcerias para alcançar crianças e famílias vulneráveis com serviços essenciais, incluindo saúde, educação, proteção, água e saneamento.

Apelo do Fundo das Nações Unidas para a Infância

Está expandindo sua resposta para atender às necessidades urgentes das crianças e famílias que se mudam para os países vizinhos. Essas ações incluem a instalação de espaços seguros “Blue Dot” ao longo das rotas de trânsito para que crianças e mães tenham acesso aos serviços.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância lançou um apelo por 276 milhões de dólares para seus programas na Ucrânia e requer um adicional de 73 milhões de dólares para dar assistência às crianças nos países vizinhos.

O Unicef está presente no país e dando o melhor de si “para atender as necessidades básicas das crianças, mas a única maneira de sair da tragédia em curso na Ucrânia é que o conflito termine”, disse por fim o diretor regional do Unicef para a Europa e Ásia Central, Afshan Khan.

Vatican News
Imagem capa: Pixabay